Como fazer lavagem nasal com soro para rinite alérgica

Nariz carregado, coçando e espirros são sintomas conhecidos por quem tem rinite. Seja por infecção viral, frequente no tempo frio, como por alergias, a lavagem nasal com soro pode dar um alívio.

A higienização do nariz é amplamente recomendada e consiste na simples limpeza do muco e de outros agentes que possam causar alergia.

Saiba como funciona a lavagem nasal e conheça outras medidas de controle contra a rinite alérgica.

A lavagem nasal com soro é recomendada para rinite? 

A rinite, que é a inflamação da mucosa da cavidade nasal, sobretudo do tipo alérgica, é um bom motivo para fazer higienizações nasais diárias. 

O quadro provoca congestão nasal, coriza, espirros e coceira no nariz por pelo menos dois dias, durante mais de 1 h, geralmente.

Basta haver um mínimo contato com alérgenos, como pó e poluição, para desencadear a rinite alérgica — que é o tipo de disfunção da mucosa nasal mais comum. 

Mas uma simples lavagem nasal pode remover o excesso de muco resultante da alergia.

A propósito, as alergias afetam 35% dos brasileiros, sendo que a rinite é a mais comum. Métodos baratos e efetivos, como a higienização do nariz, portanto, são muito bem-vindos para quem sofre desse problema.

Como realizar a lavagem corretamente?

Os benefícios da lavagem nasal com soro são:

  • umidificação da mucosa;
  • diminuição no espessamento do muco e redução do seu acúmulo no nariz;
  • facilitação da filtragem do ar na cavidade nasal;
  • limpeza de mediadores inflamatórios.

O aconselhável é realizar o procedimento de manhã e de noite, podendo ser repetido caso a rinite alérgica se instale.

Materiais necessários

Você vai precisar de soro fisiológico a 0,9%. As soluções de maior concentração não são recomendáveis, pois elas devem ser orientadas por um médico, em casos mais sérios, como na rinossinusite crônica.

Também tenha uma seringa sem agulha. 

Algumas pessoas utilizam o neti pot, um dispositivo parecido com uma mini chaleira. A desvantagem dele é o seu uso mais difícil em crianças, que geralmente precisam da lavagem nasal também. 

No caso da seringa, o volume aproximado de soro deve ser de 5 a 20 mL. À medida que for aplicando, observe a quantidade de líquido que mais deixará uma sensação de limpeza. 

Lavagem nasal com soro em três passos

  1. Incline o tronco para frente, abaixe a cabeça, incline-a para o lado e abra a boca para respirar por ela durante a lavagem.
  1. Coloque a ponta do dispositivo em uma narina e injete o soro até que ele saia pela outra narina. Repita o processo do outro lado.

Se, por algum motivo, você preferir fazer a lavagem deitado, basta fazer o mesmo procedimento. Mas deite-se de lado para que o líquido escorra e não tenha risco de ser engolido.

O soro da lavagem não sai do outro lado. O que fazer?

O uso da seringa, em vez do higienizador nasal neti pot, pode não vedar totalmente a narina que recebe o soro. Assim, em vez do líquido sair pela outra narina, ele volta por onde entrou. Não tem problema se isso acontecer porque a lavagem funciona do mesmo jeito.

Outro motivo para a água não sair do outro lado, é a presença de desvio de septo nasal ou pólipos. Por isso, é interessante visitar um otorrinolaringologista para saber se existem essas alterações. 

Como aliviar os sintomas nasais da rinite alérgica além da lavagem? 

Adicionalmente à higienização do nariz, você pode ligar um aparelho umidificador nos cômodos da casa, beber bastante água e usar compressas quentes no rosto para aliviar a congestão nasal. 

Confira outras medidas de controle no ambiente para evitar quadros de rinite alérgica:

  • limpe o estrado da sua cama duas vezes por mês;
  • passe um aspirador de cama sobre o colchão, se possível;
  • dê preferência por cortinas do tipo persiana, que possam ser limpas com pano úmido;
  • verifique áreas úmidas da casa e aplique água sanitária diluída nesses locais.

A prática da lavagem nasal com soro é muito benéfica, desde que se respeite as orientações de concentração da solução, frequência, entre outros. Caso você não consiga realizar a higienização por conta própria, visite um otorrinolaringologista.

Essas dicas interessaram a você? Consulte um especialista de uma das nossas unidades e saiba mais! 

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários