PAIR (Perda Auditiva Induzida por Ruído): o que é e como evitar

A partir do momento em que chegamos a esse mundo, desde bebês, nos expomos a diversos riscos. Entre eles, a PAIR (Perda Auditiva Induzida por Ruído).

A PAIR é um tipo de perda auditiva, geralmente bilateral e irreversível, que progride com o tempo de exposição aos ruídos.

Essa disfunção é muito associada ao ambiente de trabalho, mas vale lembrar que, nesse contexto, há também a influência da exposição a produtos químicos, vibrações e uso de medicamentos.

Saiba, no artigo a seguir, o que é PAIR e como evitá-la.

O que é PAIR?

A intensidade do ruído que pode desencadear a perda auditiva é, normalmente, 85 dB (equivalente ao barulho de pessoas em um ponto movimentado de um shopping, como praça de alimentação) por 8 horas diárias. 

Além de dificuldade para ouvir, podem surgir outros sintomas, na PAIR, como:

  • Zumbidos;
  • Dificuldade para compreender a fala;
  • Dor de cabeça;
  • Tonturas;
  • Irritabilidade;
  • Transtornos vestibulares.

Esses sinais podem afetar a qualidade de vida de diferentes formas. 

Imagine não ouvir sons de alarmes importantes, não poder socializar em festas e participar normalmente de conversas, assistir à televisão no volume máximo e incomodar os familiares, concentrar-se excessivamente para tentar ouvir melhor, isolar-se e ficar com uma baixa autoestima.

Por isso, a prevenção desse problema de saúde, sem cura e sem tratamento, apenas reabilitação, é tão importante. 

Como prevenir a PAIR?

Estima-se que 25% da população brasileira, que trabalha, seja portadora de PAIR em algum grau. Por isso, é aconselhável conhecer tanto as ações da empresa e das políticas de Saúde do Trabalhador quanto as individuais. 

Reivindique seus direitos de saúde no trabalho

Não importa o tamanho da organização em que você trabalha, ela precisa seguir a legislação de saúde e segurança no trabalho. Ou seja, ela deve:

  • Fazer avaliações periódicas do nível de ruído nos ambientes;
  • Realizar notificações caso algum trabalhador desenvolva alguma disfunção;
  • Oferecer Equipamentos de Proteção Individual (EPI);
  • Promover ações educativas sobre doenças ocupacionais;
  • Disponibilizar salas silenciosas para descanso dos trabalhadores;
  • Utilizar silenciadores e recursos de enclausuramento de máquinas para abafar ruídos;
  • Garantir a rotatividade de trabalhadores na função exercida no local de trabalho;
  • Equilibrar o ritmo de trabalho para respeitar a saúde de cada profissional.

Utilize Equipamentos de Proteção Individual (EPI)

A empresa pode não seguir uma obrigação sequer que devia e nem por isso você vai esperar o Ministério do Trabalho cuidar de tudo, certo? 

Então tente comprar protetores auriculares, seja um tampão moldável ou um fone intra-auricular. Higienize-os e cuide para que você possa utilizá-los diariamente.

Faça acompanhamento profissional

Se você já sabe que o seu ambiente de trabalho é barulhento, que você costuma ouvir música alta e que há pessoas com deficiência auditiva na família, consulte-se com um otorrinolaringologista regularmente. 

Por mais que o especialista não detecte nada, o que é ótimo, lembre-se de que uma vez que a PAIR seja diagnosticada, ela não tem cura. Então vale a pena ter esse acompanhamento preventivo.

Respeite o limite de exposição auditiva

Independente do local de trabalho, evite se expor a sons muito altos. Acredite, isso pode acontecer até mesmo em uma igreja. 

Nesses ambientes, mantenha-se afastado das caixas de som e demais fontes sonoras, utilize dispositivos médicos que mensuram o nível de som (como alguns celulares) e se for ouvir músicas pelo fone, mantenha o volume em até 50% do limite máximo. 

Use aparelho auditivo, caso já tenha perda

No caso de você já ter um histórico com problemas auditivos, nunca deixe de usar o aparelho. O dispositivo amplifica o som e devolve a capacidade de ouvir bem. 

Mas mesmo utilizando-o, evite se expor aos sons altos.

Conheça os sinais da PAIR

A educação em saúde também é uma excelente forma de se prevenir. 

Conheça os sinais de alerta: pressão nos ouvidos, áudio abafado, não ouvir sons agudos, como o canto dos pássaros, falar mais alto que o normal, entre outros.

A PAIR é uma disfunção que muitos de nós temos chance de desenvolver de alguma forma, seja no trabalho perto de equipamentos, atendendo telefones ou indo a shows. Mesmo que o tempo de exposição seja baixo, uma alta intensidade já pode desencadear o problema. Por isso, previna-se!

Gostou da dica? Se você tem mais alguma dúvida sobre a sua audição, visite uma das nossas unidades!

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários