Quando ir ao otorrinolaringologista?

Você já foi ao otorrinolaringologista esse ano? Saiba que não é necessário ter alguma dor ou incômodo para procurar esse profissional.

Isso porque as regiões estudadas pelo especialista, como nariz e garganta, têm total importância para funções tão básicas, como respirar e se alimentar. Por isso, se houver algum problema, o ideal é que seja detectado precocemente — mesmo sem sintomas.

Conheça, a seguir, alguns dos principais motivos para você marcar uma consulta com um otorrino. Boa leitura!

Quando procurar um otorrinolaringologista?

O otorrinolaringologista é o médico que cuida de uma variedade de queixas relacionadas aos ouvidos, garganta e nariz. 

O profissional, depois de formado em Medicina, normalmente faz mais dois anos de Residência Médica na área e três anos de estágio, no mínimo.

Mas qual a real necessidade de consultar esse especialista? É possível esperar os sintomas se curarem por conta própria?

Sinais de doenças da garganta, ouvido e nariz

Qualquer alteração na região facial e da garganta pode ser um bom motivo para marcar um horário com um otorrinolaringologista

Vale lembrar que é pelas narinas, boca e vias aéreas que exercemos uma função vital, que é a de respirar. Por isso é arriscado negligenciar qualquer incômodo que possa aparecer nesses locais.

Veja alguns exemplos de doenças que acometem essas estruturas:

Rouquidão

A voz rouca pode indicar problemas simples na laringe, região da garganta onde ficam as cordas vocais, como também pode sugerir a presença de tumores malignos. 

Para identificar adequadamente o quadro, procure um otorrinolaringologista, principalmente se a rouquidão durar mais de 10 a 15 dias.

Otites

Otite é um tipo de inflamação no ouvido, que pode ser causada por bactérias, umidade e até higiene inadequada.

Além da dor, que é um sintoma geralmente intenso, otites que se repetem três a quatro vezes por ano indicam a necessidade de avaliação médica.

Rinites

A rinite também consiste em um quadro inflamatório, mas na mucosa do nariz. Ela também causa congestão nasal, dor na face, redução do olfato e outros incômodos.

Se o problema não resolver espontaneamente em cinco a sete dias, busque um otorrinolaringologista assim que possível.

Alterações do sono

Crises respiratórias, congestão nasal e engasgos durante o sono são achados que podem ser solucionados com a ajuda da otorrinolaringologia. 

O médico avalia se há problemas estruturais — como desvio de septo nasal — e outras possíveis causas, devolvendo, assim, a qualidade do sono ao paciente.

Distúrbios neurológicos

Você já ouviu falar no otoneurologista? É uma ramificação da otorrinolaringologia que, como o nome já diz, trata também de doenças neurológicas, em conjunto com o neurologista.

Tontura, desequilíbrio, zumbido no ouvido e perda auditiva são exemplos de sintomas que indicam a necessidade de buscar um otorrinolaringologista.

Doenças ocupacionais

Certas doenças podem ser originadas no ambiente de trabalho, principalmente quando os empregadores não respeitam as normas de segurança. É o caso de quem tem PAIR (Perda Auditiva Induzida por Ruído).

Esse é outro motivo para consultar um otorrinolaringologista. Ainda mais quando o trabalhador já pode ter algum grau de perda auditiva, mas não sabe. Por isso, acaba tratando-a mais tarde do que deveria.

Qual a importância da avaliação com esse especialista?

Além do diagnóstico e tratamento de diversas condições de saúde, como as que você acabou de ver, o otorrino também tem um papel importante nas consultas preventivas. Exemplificando:

  • teste do ouvidinho para detectar precocemente alguma deficiência em recém-nascidos;
  • avaliação auditiva antes de praticar algum esporte que possa afetar o ouvido, como a natação;
  • avaliação em crianças na fase pré-escolar, que também estão em risco de deficiência auditiva;
  • exame auditivo em idosos que, devido à idade, podem estar sob risco de perda da audição.

Outro ponto que vale a pena reforçar é o das situações de urgência e emergência. 

Infelizmente, casos de procedimentos estéticos que geram intercorrências no sistema respiratório ainda são comuns, fora os acidentes com aspiração de corpos estranhos e traumas.

Você já conhecia todas essas justificativas para procurar um otorrinolaringologista? A atuação desse especialista realmente pode ser considerada ampla, mas é, sobretudo, relevante. Afinal, quem aguentaria ter dor de ouvido ou dificuldade para respirar por muito tempo?
Se você sente qualquer incômodo na região da face e garganta ou, ainda, deseja realizar um check-up, entre em contato conosco!

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários