Saiba quais são os tipos e sintomas de faringite

A faringite é um incômodo que atinge as pessoas em qualquer idade: seja criança, adolescente ou adulto. 

Dor de garganta é a característica mais marcante dessa inflamação, mas, dependendo do patógeno que a causa, outros problemas podem aparecer, como conjuntivite, náuseas e manchas na pele.

Neste artigo, apresentamos os tipos de faringite, os seus sintomas e de que forma você pode aliviá-los. 

O que é e quais são os tipos de faringite?

Faringite é o nome técnico da garganta inflamada, cujo principal sinal é a presença de dor ao engolir. Normalmente, ela acontece durante quadros gripais, mas há casos mais específicos, como nas infecções por fungos.

As dores no estômago e a dificuldade de engolir nas desordens neuromusculares, por também causarem dor de garganta, podem ser confundidas com a faringite.

Conheça os tipos mais comuns desse tipo de dor de garganta:

Faringites virais

Além da dor na região da garganta, é caracterizada por febre e mal-estar — que costuma ser mais leve do que nas faringites bacterianas.

Dependendo do vírus, alguns sintomas menos usuais podem surgir, veja:

  • forte dor de garganta e lesões na garganta: vírus Cocksakie;
  • conjuntivite e febre alta: adenovírus;
  • fadiga e irritação na pele: vírus Epstein Barr.

Faringite estreptocócica

O Streptococcus pyogenes é o principal causador das faringites bacterianas, daí esse nome “faringite estreptocócica”. Ela atinge mais os adolescentes e os adultos, ao passo que a viral tem preferência pelas crianças mais novas.

Esse tipo de faringite é aquele que tem risco de complicar para febre reumática, doença inflamatória que pode acometer a pele, as articulações, o coração e o cérebro das crianças. 

Além da dor de garganta, os outros sintomas são:

  • febre;
  • mal estar geral;
  • dor de cabeça;
  • inchaço na garganta;
  • aumento dos linfonodos do pescoço.

Quais os sintomas dessa inflamação?

Como você já viu, ambas as doenças provocam a dor de garganta. Os outros sinais variam, mas, de modo geral, a faringite viral — que é a mais comum — pode levar também à rouquidão, coriza, conjuntivite e tosse.

Sintomas mais específicos podem surgir por infecções virais menos comuns, como as do Epstein Barr.

Já a dor de garganta de causa bacteriana pode causar febre, dor de cabeça, náuseas, irritações na pele e outros incômodos distintos. 

É dessa forma que você pode ter uma noção se tem uma faringite causada por vírus ou por bactéria. A real certeza, só é possível de obter por meio de um atendimento médico.

Quais os possíveis tratamentos para a faringite?

De início, o médico costuma prescrever terapias locais, como sprays e pastilhas para a garganta. Acompanhado a elas, alguns medicamentos também já podem ser utilizados.

Se os exames detectarem que a faringite foi causada por bactérias, também deverá ser iniciado o tratamento com antibióticos.

Mas, além do tratamento com o médico, é possível realizar algumas medidas de alívio. Acompanhe:  

  • hidratar bem a garganta tomando bastante água (30 ml por quilo, pelo menos);
  • evitar ingerir alimentos irritantes, como pimenta, frutas cítricas e vinagre;
  • utilizar um pouco de mel e própolis sem álcool;
  • sempre que possível, não usar ar condicionado.

Lembre-se de que, caso a dor fique forte ao ponto de você não conseguir beber líquidos, ter dificuldade para respirar ou fique com muito mal estado geral, procure um otorrinolaringologista imediatamente

Que cuidados devo ter com a faringite? 

As receitas caseiras, simples e baratas, são sempre tentadoras, não é mesmo? O mel e o própolis, como você já viu, até ajudam. Mas algumas precisam de devidos ajustes na orientação, é o caso dos gargarejos.

O gargarejo que realmente ajuda na dor de garganta é feito com água morna, não com sal e vinagre — cuja acidez pode piorar bastante o quadro.

Outro perigo é o de tomar sorvete. Por mais que a sensação gelada na garganta dê um alívio momentâneo, o frio também pode agravar o problema.

Os diferentes tipos de faringite podem desencadear tanto uma simples dor de garganta, quanto sintomas mais sérios, como dificuldade de respirar. Por isso, é sempre bom conhecer medidas de alívio seguras e que funcionam, além de ter um otorrinolaringologista à disposição.
Como você já sabe que nem toda dor de garganta é faringite, continue lendo nossas dicas e leia este artigo com as principais causas dessa queixa!

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários