Sinusite infantil: como evitar?

A sinusite infantil não só é diferenciada pela faixa etária dos pacientes os quais ela atinge, como pelos próprios sintomas desencadeados.

Dificilmente ela causa dor na face e lacrimejamento nos pequenos. Mas, se os pais não ficarem atentos, a sinusite pode evoluir para uma infecção que provoca mais queixas e necessita de antibióticos para o tratamento.

Saiba mais sobre a sinusite infantil, como evitá-la e em que momento levar seu filho ao médico.

O que é quais os sintomas da sinusite infantil?

Toda sinusite é um tipo de inflamação que compromete os seios da face, isto é, as regiões da testa, maçãs do rosto, nariz, entre outros.

Seus principais sintomas são:

  • tosse;
  • febre;
  • coriza;
  • nariz entupido;
  • perda do apetite.

Dessa forma, diferente da sinusite dos adultos em que a dor na face é o sinal mais evidente, a sinusite da criança o sintoma que mais chama atenção é tosse.

Com o passar do tempo, a febre pode piorar, a coriza vai se tornando purulenta e, assim, o quadro passa a ser uma rinossinusite aguda que necessita de tratamento médico.

Quando a sinusite afeta as crianças, em alguns casos, o quadro só é resolvido depois de o médico prescrever os antibióticos. Isso ocorre porque, diferente dos adultos, que adquirem alguma infecção viral, as crianças normalmente têm:

Alteração decorrente da adenoide

A adenoide é um amontoado de células linfoides, perto da nasofaringe, que ajudam o sistema imunológico no seu papel de defesa. Mas ela pode também prejudicar a saúde, sobretudo nos casos em que está crescida, sendo um obstáculo para a drenagem de secreção.

Se esse problema estrutural não for resolvido, geralmente, a sinusite se torna crônica.

Presença de comorbidades

Outros casos de sinusite infantil ocorrem nos pacientes com doenças de base, como Fibrose cística e Discinesia ciliar. Essas doenças alteram o muco e favorecem as inflamações dos seios faciais.

Como evitar?

Hidratar bem a criança e lavar o nariz com soro também são formas de prevenir a sinusite infantil. Além disso:

  • umidifique ambiente internos com um umidificador de ar;
  • mantenha a criança distante da fumaça de cigarro;
  • evite as alergias respiratórias, limpando a poeira dos móveis, trocando regularmente a colcha da cama etc.;
  • na piscina, peça para que o seu filho não pule na água, pois isso pode fazer a água entrar de forma forçada nos seios da face;
  • monitore o tempo que ele fica na piscina, pois o cloro também pode irritar as regiões sinusais;
  • atualize a carteira de vacinação da criança para evitar infecções respiratórias virais ou bacterianas;
  • pratique uma boa higiene das mãos.

A sinusite infantil, uma hora ou outra, pode afetar o seu filho. Então fique atento às medidas de prevenção e no momento certo de levar a criança para uma consulta médica. Isso favorece uma recuperação rápida e colabora com o bem-estar na infância.

Procurando por um otorrinolaringologista que tenha experiência com atendimento infantil? Agende hoje mesmo uma consulta com um profissional da Otogrupo! 

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários